quarta-feira, 5 de março de 2014

tive um sonho






Eu: Tive um sonho (e contei-o) ... no final era como se a minha vida fosse um jogo, se me desligasse voltava ao início. Como estava longe de casa, e de bicicleta, desliguei-me e voltei-me a ligar e apareci em casa.
Ele: Ahahahaha xD totó linda <3

32 comentários:

  1. r: eu sei queria, já tinha reparado, mas já não consigo mudar :s

    ResponderEliminar
  2. Resp: Estou no 10º ano.
    Gostava de seguir ou jornalismo ou psicologia :)

    ResponderEliminar
  3. Resp: És de Coimbra?
    Adoro Coimbra. É uma cidade magnifica e muito bonita :)

    ResponderEliminar
  4. Se calhar não me importava que a vida fosse assim.

    r: Soou, não sou? xD

    ResponderEliminar
  5. Gosto da rubrica :)
    Foste mesmo inteligente no sonho xD ahaha

    ResponderEliminar
  6. Adorei, olha que os meus tbm n são la mt normais xD

    ResponderEliminar
  7. quem me dera fazer isso, principalmente naqueles dias que estou cheia de pressa para ir para casa porque está a chover, ou tenho frio, ou tenho fome, ou quero ir à casa-de-banho (enfim, isto foi o que me aconteceu ontem à tarde. até vim de autocarro, mas ele atrasou-se e acho que demorei mais do que se tivesse vindo a pé -.-)
    r: não penses na média do ano anterior. as médias dos anos anteriores só servem para nos fazer iludir e guiar-te por elas é a pior coisa que podes fazer. quem faz as médias são os alunos que entram nesse mesmo ano, não tem nada a ver com o ano anterior. imagina que os que estão agora no 12ºano, têm um ano mau e ficaram com uma média péssima e a melhor média para o teu curso era, sei lá, 14 e a pior era 11. estás a ver? já não tem nada a ver com o 16 que tu falas. ou imagina que tu agora até conseguias esse 16, se calhar desleixavas-te e esforçavas-te só para ficar por aí, depois pode acontecer a mínima ser 17 e ficas de fora. quem define as notas não é a universidade, a faculdade, a dges ou outra instituição qualquer. eles apenas dão os números de vagas e as x pessoas (o tal número de vagas) com a melhor média entra. não tem mesmo nada a ver com as médias do ano anterior, não sei porque as pessoas ligam tanto a isso quando querem entrar. eu também era assim, tinha apontado num caderninho as médias dos últimos anos em todos os cursos que eu queria, e não me serviu de nada. também não estou a dizer que os jornais não devam falar disso, porque pode ser interessante perceber porque é que as médias de um curso que costuma ter altas entradas baixaram tanto, mas para nós acho que não serve de nada. portanto, aconselho-te, a não olhares para as médias de entrada. faz o teu melhor possível sem pensares em médias de referência! (desculpa ter feito um testamento, só me queria fazer entender :s)

    ResponderEliminar
  8. Deixa lá que os meus sonhos também não são nada normais xD R: Concordo, o amor tem dessas coisas

    ResponderEliminar
  9. ahah, eu também tenho sonhos assim estranhos xD
    (gosto da ideia base da rúbrica)

    ResponderEliminar
  10. R: Eu numa noite sou capaz de ter praí uns 4 sonhos sem exagero, sou maluca só pode! Namoramos à quase 4 meses :) Oh obrigada por achares isso querida <3

    ResponderEliminar
  11. boa rubrica, se bem que ela se enquadrava mais comigo ahah, jk

    ResponderEliminar
  12. esquece, não me meto nessas cenas. sabes que sou muito pelo antissocialismo.
    qual é a parte do "ainda não estudei" que não percebeste? fogo pa, estou-me a sentir tão burra, acho que devia ir começar.
    olha a prenda para a catarina é 10,5 € cada uma.

    ResponderEliminar
  13. oh, tive boa nota mas queria ver se mantinha para ver se subia a nota no fim do período, o que não sei se consigo.
    nem sei se vá a matemática ou educação física... se calhar vou a ef, enfim.
    está bem, quando puderes :)

    ResponderEliminar
  14. r: pois, as vagas são um grande problema. mas olha, vê por outro lado, é menos concorrência! no meu curso, entrámos à volta de 150 pessoas só este ano.. agora imagina se acabarmos todos ao mesmo tempo (isso não deve acontecer, mas pronto), vão ser 150 psicólogos à procura de trabalho num país tão pequenino em que a psicologia já tem um lugar apertadinho! enquanto que com menos vagas, é mais difícil entrar, obviamente, mas no final é mais fácil.

    ResponderEliminar
  15. sim, amanhã logo se vê.
    olha não vou ficar no mesmo sítio na aula de bio, estou farta da prof, já falei com o Ruben, vou para ao pé dele.

    ResponderEliminar
  16. para quê? a prof vai-me tirar outra vez do sítio onde estou. fds, fartinha dela.

    ResponderEliminar
  17. enfim... não fui eu que fiquei com ele :/

    ResponderEliminar
  18. quem é que achas? o Bruno, claro!

    ResponderEliminar
  19. Resp: Sabes que eu sei quem tu és fora da blogo? ahah
    P.S. Também tenho teste amanhã.

    ResponderEliminar
  20. R: Para te ser sincera, o meu método de estudo no secundário era basicamente decorar. Tenho alguma facilidade em fazê-lo e foi assim que tirei boas notas (mas claro, também percebia a maior parte das coisas). A quantidade de matéria estudada no secundário é quase zero comparada com o que vais ter de estudar na universidade. Não te quero assustar com isto mas é apenas para veres que não é assim tão difícil e se é um curso que adoras, já tens a força de vontade o que é muito importante. Tenta estudar todas as semanas para ires acompanhando a matéria e se tiveres possibilidade, frequenta alguma explicação da disciplina que tiveres mais dificuldade. No 12º tive explicação de física e química porque repeti o exame de 11º e foi uma enorme ajuda! «Obrigava-me» a estudar todas as semanas e tudo se tornou mais fácil. Se não tiveres essa possibilidade, pede a algum colega para te dar algumas explicações. Não aconselho estudar em grupo porque comigo isso nunca dava resultado, mas com uma pessoa que perceba e tenha paciência, corre tudo pelo melhor. Espero que tenha ajudado, senão fica à vontade para perguntar o que for preciso :)

    ResponderEliminar
  21. Sim, eu sei quem és mas não sei o teu nome :)

    ResponderEliminar
  22. R: Obrigada *-* Tenho 17, e tu querida?

    ResponderEliminar